O exercício do empreendedorismo diário de Celia Goldstein

Entrevista – Celia Goldstein

Correr riscos! É assim que Celia Goldstein, diretora de Vendas do Spotify, define àquilo que motiva sua vida. “Não ter medo e arriscar é o que tenho feito desde 1999 quando trabalhei no Fulano”, conta. Celia tem 35 anos, é graduada em Marketing pela ESPM – Escola Superior de Propaganda & Marketing, passou pelo UOL, Facebook (onde fez parte do primeiro time de negócios do Facebook Brasil), agências FBiz, Garage, e está há pouco mais de um ano no Spotify. “Toda minha experiência é no mercado digital, foi muito bacana acompanhar a evolução do mercado. O que me encanta no setor de tecnologia é o dinamismo. Nunca um dia é igual ao outro!”, ressalta.

A trajetória de Celia se destaca pela busca constante por desafios. “Todas as minhas experiências foram em empresas que estavam em construção, bem no início. Foi assim desde quando trabalhei no Fulano, quando passei pela FBiz, Facebook, até chegar no Spotify. Eu sempre vivi o empreendedorismo de uma forma interna, construindo algo do zero, dentro de uma estrutura um pouco maior”, explica.

Não foi nada fácil mudar de desafio a cada vitória, pois sempre que Celia estava prestes a se mudar para algo completamente novo, muitos ao seu redor desacreditaram. “É engraçado porque o que eu faço de melhor também é o mais difícil: assumir o risco que as mudanças geram. Todas as decisões que fiz foram arriscadas, a pior coisa da mudança profissional é quando as pessoas perguntam: “é sério? Você vai sair dessa empresa que ajudou a construir e está em plena ascensão para ir para algo embrionário?”.

A ambição é de família, com quem aprendeu muito para chegar onde está, além dos grandes mentores que passaram pela vida da profissional. “Muito na vida é referência. Com certeza a minha família, pai, mãe, irmãos, são referências para mim, principalmente pelos profissionais dedicados e bem sucedidos que se tornaram. Tive em quem me espelhar. Ao longo da minha carreira também tive a oportunidade de ter diversos chefes que foram grande mentores e me ajudaram a me superar e não ter medo”, conta.

Além da atuação profissional no Spotify, Celia também é mentora do Visionários, plataforma inovadora que estimula o empreendedorismo social. Para a executiva o empreendedorismo social é uma ferramenta de mudança. “Acredito muito nisso. Quão grandes as pessoas sonharem, mais elas vão prosperar. Quanto maior um sonho de uma pessoa, mais ela correrá atrás dele e nada maior do que um sonho grande como o de empreendedorismo social”, assevera.

Para aqueles que querem empreender e ainda estão em dúvida, Celia tráz uma provocação que sempre utiliza na própria vida: ‘O que você faria se não tivesse medo?’. “Eu realmente acho que é necessário organizar as ideias, entender o processo, querer muito, mas sem medo de ter medo. Sempre há um momento de conexão, em que tudo se conecta, mas para isso é necessário coragem e deixar o medo de lado”.